Desde que a temporada 2024 começou, o Coritiba não teve tempo nem para descansar, nem para se preparar melhor. Da estreia no ano, no dia 18 de janeiro, até o último compromisso, contra o Galo Maringá, no dia 10, foram oito jogos em um intervalo de 23 dias. Ou seja, uma partida a cada três dias.

Uma verdadeira maratona que vem pesando na preparação do time e gerando críticas do técnico Guto Ferreira. Após a vitória por 3×1 no Willie Davids, no sábado, o treinador do Coxa reclamou novamente do calendário

“Completamos o oitavo jogo em sequência em um espaço que não completou um mês. Com viagens, poucos treinos, tendo que revezar, e isso vai permanecer enquanto o calendário for espremido assim. Não tem o que fazer. As pessoas que criam campeonatos têm que entender que jogador de futebol não é super-homem. Para se ter qualidade é preciso descanso e treinamento“, disse ele, em entrevista coletiva

Coritiba entra no momento mais complicado

As próximas duas semanas serão as mais pesadas para o Coritiba, que fará verdadeiras decisões em um curto espaço de tempo. Na quarta-feira (14), recebe o Maringá, o terceiro colocado, em confronto de dois times que almejam a liderança do Paranaense. Depois, no domingo (18), fará o clássico Atletiba, no Couto Pereira.

Na sequência, tem uma longa viagem até o interior do Pará, para, no dia 22, enfrentar o Águia de Marabá, pela primeira fase da Copa do Brasil. Por fim, no dia 25, encerra a primeira fase do Estadual, diante do Cascavel, fora de casa. Ou seja, quatro partidas em 11 dias, todas elas decisivas, para, aí sim, ganhar uma semana de descanso.

Entre a última rodada da primeira fase e o primeiro compromisso das quartas de final do Paranaense, o Coritiba terá a primeira semana cheia de treinos desde a estreia em 2024. Situação que poderia ser diferente caso a CBF tivesse colocado o confronto do Coxa pela Copa do Brasil na segunda data, ou seja, no dia 29.

“Se empurrasse para a outra semana teria problema também, pois seria entre o jogo com o Cascavel e o primeiro jogo do mata-mata. Seria problemático também, então não tem para onde fugir. O mais importante é que depois do Cascavel a gente possa recuperar os guerreiros e se preparar um pouco“, finalizou Guto Ferreira.

Lance de Galo Maringá x Coritiba, pelo Paranaense 2024
Coxa completou oito jogos em 23 dias e fará mais quatro nos próximos 11. Foto: Gabriel Thá/Coritiba

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Coritiba inicia sequência mais complicada até aqui na temporada

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.