Adriano interessa ao Athletico. (Divulgação/Besiktas)

A negociação do Athletico com o lateral-esquerdo Adriano só vai avançar se o jogador aceitar reduzir o salário que recebia no Besiktas, da Turquia. O atleta de 34 anos recebia cerca de R$ 400 mil no clube turco e teria que reduzir para próximo da metade para fechar contrato com o Rubro-Negro.

As conversas entre Adriano e o diretor Paulo André já estão acontecendo nos últimos dias e existe uma expectativa que o jogador aceite ficar no teto salarial do Athletico. Caso o lateral-esquerdo queira manter o mesmo salário que recebia na Europa, a negociação não deve ir para frente.

Depois do empate com o Flamengo, o técnico Tiago Nunes comentou sobre a possibilidade da contratação do lateral-esquerdo. “O Adriano é um jogador que tem uma bagagem internacional gigantesca. Acho que qualquer clube gostaria de contar com o futebol dele. Se realmente tiver alguma negociação em andamento, vou acender mais uma velinha em casa para dar certo. Seria um grande reforço”, comentou.

Adriano foi revelado pelo rival Coritiba em 2002 e ficou no clube alviverde até 2004. Depois, o lateral-esquerdo foi vendido para o Sevilla, da Espanha, onde jogou por seis temporadas. Ele ainda jogou no Barcelona entre 2010 e 2016 e estava jogando desde então no Besiktas, da Turquia.

A contratação de um lateral-esquerdo é uma das prioridades do clube após a venda de Renan Lodi para o Atlético de Madrid. Além de Adriano, outro nome que está na pauta do Athletico é do jovem lateral-esquerdo Abner, da Ponte Preta, mas os valores ainda não agradaram a diretoria do clube campineiro.