Apaixonado por pescaria e servidor público municipal em Piraquara, região metropolitana de Curitiba, por nove anos, Marlon Martins de Souza, de 35 anos, morreu por complicações da covid-19 no último dia 20. Ele deixa esposa e filho de onze anos. (Para saber mais sobre as vítimas da covid-19 em Curitiba e região acesse o Memorial à vítimas criado pela Banda B)

(Foto: Arquivo Pessoal)

 

Bernadete Brand trabalhava com Marlon na Secretaria Municipal de Saúde Piraquara e só guarda boas lembranças do amigo, que era do setor de informática. “Uma pessoa extremamente alegre, divertida e muito prestativa. Uma de suas paixões era a pescaria e também gostava muito de tocar violão”, contou.

Segundo ela, no último dia de trabalho antes do internamento, Marlon estava muito feliz. “Pra nós servidores da Secretaria de Saúde, a partida dele foi avassaladora e ainda não conseguimos nos conformar. Desde as primeiras noticias sobre esse vírus, o Marlon tinha muito medo, pois era obeso e diabético, e como uma trágica previsão, já havia comentado que se pegasse esse vírus estaria morto (palavras dele)”, lamentou a amiga.

Segundo Bernadete, desde o início da pandemia ele sempre se cuidou muito. “Seguia a risca todos os protocolos de segurança como uso de máscara, o tempo todo higienizando as mãos e utensílios de trabalho, não saia de casa a não ser para trabalhar, mas infelizmente não foi o suficiente”, disse.

Marlon sentiu os primeiros sintomas no dia 6 de julho, onde procurou a Unidade de Pronto Atendimento de Piraquara. “Exames de imagens mostraram comprometimento dos pulmões. No dia dez, ele foi transferido ao Hospital do Rocio, em Campo Largo, de onde não saiu mais e, após passar dez dias entubado, acabou morrendo”, lamentou.

Bernadete salientou que o que resta agora é uma saudade imensa e um vazio no setor de trabalho dele. “Ainda não conseguimos acreditar, uma pessoa tão jovem, com toda a vida pela frente e um filho pequeno, que era tudo pra ele. Meu Deus! Enfim, hoje nossas orações são para a família que ficou devastada, para que a esposa e o filho tenham forças para superar essa tragedia”, concluiu.