Um dos crimes cometidos por Rafaela Luciane Motta Ferreira, a agente da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) conhecida como a “policial stalker”, teve um final feliz no último sábado (18).  Ainda em 2021, ela sequestrou Ayra, uma cadela da raça border collie do personal trainer Gustavo Rodrigues da Silva, seu ex-namorado.

O animal foi encontrado quase dois anos depois. Foto: Arquivo pessoal

Após várias chantagens emocionais e até indícios de que havia matado o animal envenenado, Gustavo reencontrou a pet, um ano e dez meses depois. Rafaela protagonizou várias notícias de crimes de perseguição contra homens com quem se relacionava, em Brasília. Ela está presa após condenação em um dos processos criminais do qual é ré, quando chegou a esfaquear Gustavo.

Na época do caso, ela sequestrou Ayra e chegou a chantagear o personal dizendo que diria onde estava a cadela. Mas os pelos do animal no carro de Rafaela e um caderno dela com anotações sobre doses de veneno para cachorro de médio e grande porte fizeram Gustavo achar que ela tinha matado a pet.

Para assistir ao vídeo e ler a matéria completa do Portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Vítima de policial stalker reencontra cadela dada como morta há 1 ano; vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.