Um policial militar foi alvo de ataques racistas e homofóbicos durante uma ocorrência em Santa Juliana (MG), no último sábado (23).

Confusão teve início durante o atendimento a uma ocorrência relacionada à Lei Maria da Penha em um hospital da cidade. Na ocasião, o PM Hemersson Marcelino Reis foi até a unidade de saúde para apurar o ocorrido, quando funcionários e pacientes reclamaram do barulho que vinha de uma festa nas proximidades do hospital.

O PM foi até o local onde a festa era realizada e pediu para que baixassem o volume do som. Entretanto, os organizadores não atenderam ao pedido do agente e passaram a desacatá-lo com insultos racistas e homofóbicos. Como estava sozinho, Hemersson solicitou o auxílio de outros policiais. Clique aqui para ver as imagens disponibilizadas pelo Portal UOL.

pm-mg
Foto: PMMG/Divulgação

Imagens da confusão mostram o momento em que uma mulher passa a xingar o agente, e o chama de “viadão”, “viado lixo”, “preto vagabundo” e “filho da put*”. O policial reage com spray de pimenta.
Pneus furados. Durante a confusão, um homem que participava da festa pegou uma faca e furou os pneus de duas viaturas da Polícia Militar. A cena também foi registrada em vídeo.

Duas pessoas foram presas. Um homem de 39 anos, e uma mulher, de 43, foram conduzidos e ouvidos pelo delegado na DP de Araxá. Segundo informações da Polícia Civil, o homem foi liberado, enquanto a mulher permaneceu detida pelo crime de injúria racial e está à disposição da Justiça.

Como os envolvidos não tiveram as identidades divulgadas, a reportagem não conseguiu localizar suas defesas para pedir posicionamento. O espaço segue aberto para manifestação.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

PM é alvo de ataques racistas e homofóbicos durante ocorrência em MG; vídeo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.