A Polícia Civil de São Paulo analisa as imagens de quatro câmeras de segurança anexadas ao inquérito que investiga a denúncia de estupro feita por uma modelo de 22 anos contra o senador Irajá Filho (PSD).

 

Senador Irajá Silvestre Filho (PSD-TO). Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

 

Segundo o advogado do parlamentar, as imagens deixam claro que a mulher não estava inconsciente, como ela disse à polícia, quando chega ao flat em que o senador estava hospedado na capital paulista e onde teria ocorrido o suposto estupro. As informações são do G1.

É possível ver o momento em que a modelo e o senador deixam a casa noturna juntos e entregam as pulseiras que usavam. Eles deixam o local em seguida. O relógio marcava 0h29 quando eles saíram, mas a boate informou à polícia que o relógio estava uma hora e meia adiantado.

Clique aqui e leia a matéria completa no Portal Metrópoles, parceiro da Banda B.

Vídeo