Uma suposta censura ao beijo lésbico em Vai na Fé gerou uma grande polêmica nas redes sociais e até as atrizes chegaram a alfinetar a Globo. Entretanto, Amauri Soares, que assumiu os Estúdios Globo, TV Globo e Afiliadas, no dia 1º de junho, negou que tenha feito alguma proibição sobre o assunto e disse que temas como esse “exige preparo”.

Foto: Globo/Reprodução

“Eu acho que aconteceu dos muros da TV para fora. Eu estou aqui faz um mês, não baixei nenhuma medida de caráter editorial, artístico, de proibição de assunto. Nunca baixei e jamais baixarei, não é assim que a gente trabalha. Abordar temas sensíveis e complexos da sociedade exige preparo e, sobretudo, diversidade de visões”, declarou Amauri, em entrevista a Guilherme Ravanche, do Poder Econômico.

O diretor aproveitou para dar o exemplo do Big Brother Brasil e as discussões geradas na web. “Veja o exemplo do Big Brother. Nas últimas temporadas, os temas sensíveis da sociedade estiveram muito presentes. Racismo, preconceito de gênero, relacionamentos abusivos, preconceito religioso E todos os temas foram tratados de forma transparente, didática até”, relatou.

Para ler a matéria completa no Portal Metrópoles, parceiro da Banda B, clique aqui.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Diretor da Globo explica suposta censura a beijo lésbico em novela

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.