Uma mulher escocesa que afirma ser a inspiração para a personagem Martha, da série “Bebê Rena”, está processando a Netflix em US$ 170 milhões (R$ 895 milhões) por difamação.

Fiona Harvey já afirmou publicamente em entrevista que a personagem interpretada pela atriz Jessica Gunning é baseada nela.

De acordo com a Variety, ela alega difamação, inflição intencional de angústia emocional, negligência e violação do seu direito de publicidade. No processo, Harvey diz que a Netflix contou mentiras brutais a seu respeito.

bebe-rena
Fiona Harvey, suposta mulher que inspirou a personagem Martha na série ‘Bebê Rena’, da Netflix – Foto: Divulgação

“As mentiras que os réus contaram sobre Harvey a mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo incluem que Harvey é uma perseguidora condenado duas vezes a cinco anos de prisão e que Harvey agrediu sexualmente Gadd”, diz a queixa. “Eles contaram mentiras, e nunca pararam, porque era uma história melhor do que a verdade, e histórias melhores dão dinheiro.”

“Bebê Rena” foi criada pelo comediante escocês Richard Gadd e é baseada em uma história real de quando foi perseguido por uma stalker.

De 2015 a 2017, ele recebeu 1.071 emails, 350 horas de mensagens de voz, 790 mensagens em redes sociais e 106 páginas de cartas de uma mulher que passou a persegui-lo após ele atendê-la com gentileza no pub londrino onde trabalhava como barman.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Mulher que diz ter inspirado série ‘Bebê Rena’ processa Netflix por difamação

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.