Bradley Cooper foi acusado de antissemitismo por alguns críticos por ter utilizado uma prótese de nariz ao interpretar o maestro e compositor Leonard Bernstein, que era judeu, em “Maestro”, seu novo filme. Os contrários à decisão consideraram que ele estaria fazendo uma caricatura do grupo étnico. Em uma entrevista recente ao programa CBS Mornings, o ator se explicou.

“Eu pensei: ‘Talvez não precisemos fazer isso [usar a prótese]’. Mas é tudo uma questão de equilíbrio, e, sabe, meus lábios não são nada parecidos com os de Lenny, nem meu queixo. E então nós tínhamos isso, e simplesmente não parecia certo [sem a prótese]”.

Bradley Cooper-filme-acusação-antissemitismo
Cena do filme ‘Maestro’, de Bradley Cooper – Divulgação

Além do ator, outras pessoas se pronunciaram em defesa do filme. A Liga Anti-Difamação, organização não governamental e internacional judaica, disse que não houve antissemitismo.
“Ao longo da história, os judeus foram frequentemente retratados em filmes e propaganda anti-semita como caricaturas malévolas com narizes grandes e aduncados. Este filme, que é um filme biográfico sobre o lendário maestro Leonard Bernstein, não é isso.”

Os filhos do maestro também escreveram uma carta em apoio. “Leonard Bernstein tinha um nariz grande e bonito. Bradley optou por usar maquiagem para amplificar sua semelhança, e estamos perfeitamente bem com isso. Também temos certeza de que nosso pai também estaria bem com isso.”

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Bradley Cooper nega que nariz grande em ‘Maestro’ seja antissemitismo

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.