A Globo decidiu trocar a clássica música de abertura da sessão de filmes Tela Quente, exibida nas noites de segunda-feira da emissora desde 1988. Agora, uma canção mais genérica abre a faixa.

O motivo é uma ação judicial que se arrastava desde 2004. Ex-empregado da emissora, Evaldo Santos, arranjador musical, trabalhou na empresa entre 1988 a 2003, e foi responsável por diversas canções clássicas da emissora.

Santos diz que foi responsável pelo arranjo original da sessão de filmes e iniciou uma batalha legal contra a Globo em busca de reconhecimento e compensação pelos direitos autorais da obra.

tela-quente
Logomarca da Tela Quente, sessão de filmes da Globo – Foto: Reprodução/Globo

A reportagem teve acesso à ação, que correu no TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) e parou no STJ (Superior Tribunal de Justiça), que ainda não deu uma decisão final sobre o assunto.

Até agora, a Globo perdeu em todas as instâncias, mas alegava que repassava os direitos da canção para Evaldo por meio do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição).

No entanto, nos últimos meses, houve um desacordo entre Santos e a Globo na ação e, por prudência, houve o pedido para que se retirasse a canção do ar. A direção da emissora acatou o pedido do jurídico e colocou uma nova trilha original, criada pela emissora. Agora, mesmo que haja um acordo no futuro, a trilha não deverá retornar.

Procurada pela reportagem, a Globo diz que não comenta casos judiciais. A defesa de Evaldo Santos não respondeu aos contatos feitos pela reportagem até a última atualização deste texto.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Por que a Globo trocou a música de abertura da Tela Quente?

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.