A separação de Alexandre Pato, 20 anos, e Sthefany Brito, 22, é litigiosa – quando um dos dois não aceita ou não chega a um acordo. O jogador do Milan entrou com o pedido dia 29. No processo,que corre em primeira instância na 9ª Vara de Família do Rio, Sthefany aparece como ré.
A coluna entrou em contato com Ricardo Brajterman, advogado de Sthefany, que esclareceu: “Qualquer afirmação que relacione o fim do casamento à intromissão da família de Sthefany ou de uma suposta traição da atriz é uma infâmia, um absurdo”.
E afirmou a Telenotícias: “A atriz abandonou seu País, sua família e sua profissão para se dedicar ao marido, que mudou seu comportamento há cerca de quatro meses. Ele se envolveu em noitadas e passou a ser agressivo, deixando a atriz completamente sozinha, entregue à própria sorte, até que abandonou a casa onde o casal morava e parou de prover o lar”.
Ricardo Brajterman também explicou que a presença de Sandra Brito, mãe da atriz, em Milão, foi para apoiar Sthefany que estava fragilizada. “Pato estava contundido, sem jogar e passou a ter uma atitude agressiva com a mulher. Mas ele contava com o apoio de toda a estrutura do Milan, com psicólogos, fisioterapeutas e amigos jogadores, enquanto Sthefany estava completamente sozinha num país estranho, abalada emocionalmente com os maus-tratos do marido. A mãe foi a Milão em socorro da filha”, garante.
O advogado não soube informar quando a atriz volta ao Brasil nem se ela está escalada para algum trabalho.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Separação de Alexandre Pato e Sthefany Brito é litigiosa

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.