Anitta está na melhor fase de sua carreira, sobretudo após lançar “Funk Generation”, álbum que tem feito sucesso no Brasil e também fora dele.

image-2
Reprodução Instagram

Em entrevista à Variety, a cantora brasileira afirma que falar de sexo nas letras é uma forma de se expressar, mas não necessariamente de evidenciar a sua atual fase de vida.

“Eu uso minha sexualidade como uma mensagem de liberdade”, diz. “Não é como se eu estivesse dizendo a todos para mostrarem suas vaginas. Mas temos o direito de nos expressar sem nos sentir envergonhados”, emenda.

À publicação, Anitta relembrou o momento em que se desvencilhou de seu antigo contrato profissional com a Warner. Segundo ela, aquele momento foi um dos piores na sua trajetória e fazia com que ela não tivesse mais vontade de produzir.

Na ocasião, Anitta afirmou que estava presa à gravadora e que “se houvesse uma multa para pagar, eu já teria leiloado meus órgãos”.

“Eu não me sentia feliz, não tinha mais energia. Eu estava olhando muito para os números de vendas, lendo o que a internet e os críticos tinham a dizer. E depois de ter pensado muito sobre como a vida poderia parecer se eu desistisse, ou se eu morresse, minhas prioridades mudaram”, conta.

Agora, a artista é só alegria. Ela conta que no próximo dia 18 de maio embarcará em uma turnê global com mais de 20 datas com apresentações mais intimistas. Vai percorrer países da América do Norte, América do Sul e Europa.

“Eu não gosto de passar longos períodos sem ver minha família. Mas estou tão envolvida com esse projeto que quero fazer. E quero ainda manter pequeno, ser capaz de olhar as pessoas nos olhos.”

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

‘Uso minha sexualidade como uma mensagem de liberdade’, diz Anitta sobre ‘Funk Generation’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.