O anúncio do show gratuito da cantora Madonna na cidade do Rio de Janeiro tomou o país como uma avalanche, e o evento na praia de Copacabana deve ser um espetáculo com ares de Réveillon em pleno mês de maio, além de um dilema para fãs concurseiros.

madonna
A cantora Madonna em show da The Celebration Tour – Foto: Ricardo Gomes/Divulgação

A apresentação, marcada para as 21h30 de sábado, 4 de maio, será na véspera das provas do CNU (Concurso Nacional Unificado), seleção mais ampla já realizada no país, com mais de 2,1 milhões de candidatos inscritos.

A estimativa é que 1 milhão de pessoas assistam à apresentação da cantora ao vivo. O setor hoteleiro já estima lotação máxima, e companhias aéreas tentam acomodar a alta demanda de visitantes de fora do Rio.

O CNU oferece 6.640 vagas em 21 órgãos públicos, com provas em 228 cidades, incluindo todas as capitais. Só no Rio de Janeiro, há 223 mil inscritos –o segundo maior contingente, atrás apenas de São Paulo, com 228 mil.

Os horários da aplicação dos exames do dito “Enem dos Concursos” foram definidos na sexta-feira (5). As provas serão de manhã e à tarde. Começam às 9h e vão até 18h, com intervalo.

Sabe-se que a apresentação de Madonna terá duas horas de duração, mas, ainda que o show esteja marcado para começar às 21h30, pode atrasar. Daí o dilema. De um lado, a oportunidade de assistir, de graça, a um dos maiores shows da carreira de Madonna, único no Brasil e na América do Sul.

De outro, o compromisso de enfrentar duas baterias de exames de alta complexidade no dia seguinte, sem ter tido o descanso adequado, em uma seleção que, além de ser a porta de entrada para uma carreira estável no serviço público, promete nivelar “concurseiros profissionais” aos de primeira viagem pelo ineditismo.

“Show da Madonna um dia antes do CNU? Está óbvio que é um plano Iluminatti para que as gays [sic] não virem funcionárias públicas”, brincou um usuário do X, ex-Twitter, em alusão à expressiva presença LGBTQIA+ na base de fãs da cantora.

A decisão entre ir ou não tem tirado o sono de fãs concurseiros. Para Ceres Rabelo, mestre em direito e especialista em cursos preparatórios para concursos, ir a show e baladas antes pode prejudicar o desempenho.

“De forma alguma é prudente ir a shows, baladas, bebedeiras, em véspera de concurso. Infelizmente, o candidato tem que fazer uma opção, e ela tem de estar bem sagrada na cabeça. É preciso saber, de forma clara, quais são os objetivos”, afirma ela.

“Se o candidato deseja alcançar um cargo público, é preciso prioridade e disciplina. Pode acontecer uma situação inesperada no show, e isso pode prejudicar o desempenho do candidato no dia seguinte.”

Na véspera da prova, o recomendável é que o candidato se resguarde, procure atividades que estimulem o descanso mental e evite situações de estresse. É nessas horas que o apelido “Enem dos Concursos” ganha ainda mais sentido: o preparo deve ser o mesmo de vestibulares e outros exames nos quais a ansiedade e o nervosismo são fatores de peso para o desempenho.

Mas, para Mateus Amâncio, 26, ir ao show é justamente fazer valer a recomendação.

“A véspera da prova não é para revisar matéria, é para espairecer e tentar tirar a cabeça dos estudos. O show da Madonna vai cumprir um pouco esse papel, de ser uma distração no dia anterior e desestressar”, afirma o economista fluminense, mestrando pela FEA-USP (Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo).

“Quando estamos mergulhados no mundo de estudos, tendemos a nos penalizar demais, a deixar de fazer algo que seria bom para a gente, porque fica com aquela mentalidade de ‘não posso, preciso ir bem nessa prova’”, afirma.

“Se a gente se organiza direito, com tempo, e pensa em estratégias, dá para aproveitar as oportunidades únicas da vida, como um show de graça da Madonna, e ainda assim mandar bem na prova.”

Fã da diva pop desde os 13 anos, Mateus está inscrito no Bloco 6 do CNU, de “Setores Econômicos e Regulação”. O objetivo é conquistar um posto na ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) ou no IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), ainda que, pelo modelo do concurso, seja possível concorrer a todas as vagas disponíveis no bloco.

A estratégia dele para curtir o show de Madonna, cuja discografia o ajudou a aprender inglês, é ficar de olho no relógio e evitar bebida alcoólica, atividades desgastantes e situações de risco à integridade física –de arrastões a multidões ensandecidas com hits como ‘4 Minutes’ e ‘La Isla Bonita’.

“Se eu ver que está demorando muito, se ela atrasar demais, volto para casa. Mas acho que, pela Madonna, vale o risco. Ela é uma das poucas artistas por quem eu viveria esse dilema. Se fosse qualquer outra, ficaria em casa.”

Para ele, é no show que ele vai receber a “bênção” que vai o ajudar a passar no CNU. “Ela vai cantar ‘Like a Prayer’ e eu vou rezar, pedir um monte de coisa, pedir sorte, pedir benção. E domingo eu vou estar lá na prova, renovado.”

SHOW NÃO VAI AFETAR CNU, DIZ MGI

Mesmo candidatos que não vão à praia de Copacabana para receber a diva pop têm uma preocupação em mente: o show vai atrapalhar a dinâmica da cidade para o CNU?
Segundo o MGI (Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos), pasta responsável pelo certame, a resposta é não.

“No dia 13 de março, o MGI enviou ofícios aos governos e prefeituras das cidades em que serão aplicadas as provas do Concurso Público Nacional Unificado solicitando cooperação para garantir a segurança e a logística necessárias à realização do certame”, informou em nota à Folha, acrescentando que a pasta faz reuniões semanais com a Cesgranrio, banca organizadora, e com outros órgãos públicos federais para garantir o sucesso do concurso.

“Até o momento, não há identificação de nenhum evento que possa afetar a logística do concurso.”

De acordo com a nota, a estratégia de segurança para a aplicação das provas, a exemplo do que acontece com o próprio Enem, envolve também a SSP (Secretaria de Segurança Pública) de cada estado.

Procurado, o governo estadual do Rio afirmou que em breve será detalhado “o planejamento para o referido show, como sempre é feito em eventos dessa magnitude”.

Por ora, o que se sabe é que a referência de organização para a chegada de Madonna será o último Réveillon. “O mínimo de estrutura que será implementada é a que foi vista no Réveillon. Temos avançado na tecnologia de revista e reconhecimento facial”, disse o secretário estadual de Turismo, Gustavo Tutuca.

VAI AO SHOW E PRESTARÁ O CNU? VEJA DICAS

  • Antes de sair, se organize para o dia seguinte. Pense no que vai precisar (alimentos, materiais de prova, documentos) e deixe separado para não esquecer ou perder tempo de sono;
  • Tenha um plano para chegar e sair do evento;
  • Leve uma doleira com uma pequena quantia em dinheiro e bilhetes de transporte público, para garantir a volta para casa mesmo em caso de perrengues;
  • Evite consumir bebidas alcoólicas e comidas pesadas;
  • Não se desgaste em multidões;
  • Beba bastante água;
  • Considere ir para casa antes do show acabar. “Vai, manda um beijo para a Madonna e volte para dormir cedo”, recomenda Ceres Rabelo. Essa também é uma estratégia para evitar a multidão de fãs na hora da saída;
  • Cuidado com seus pertences e fique atento a furtos, assaltos e arrastões.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Show de Madonna na véspera do Concurso Nacional Unificado vira dilema para fãs

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.