Meghan Markle participou de uma conferência sobre mulheres nesta sexta-feira (8), no Texas, Estados Unidos, e contou que anda afastada da mídia e, principalmente, das redes sociais há quase cinco anos. A Duquesa de Sussex disse que decidiu ficar mais reclusa após sofrer ataques de ódio durante a gravidez de Archie, de quatro anos, e também de Lilibeth, de dois, filhos do seu casamento com o príncipe Harry.

Harry e Meghan sofrem perseguição de fotógrafos em perseguição com 'múltiplas colisões', diz porta-voz
Príncipe Harry e Meghan Markle. Foto: Reprodução Instagram.

“A maior parte do bullying e do abuso que sofri nas redes sociais e on-line ocorreu quando estava grávida de Archie e Lilibeth, e com os dois ainda recém-nascidos”, disse ela no início de sua apresentação no painel “Quebrando Barreiras, Moldando Narrativas: Como as Mulheres são Protagonistas Dentro e Fora das Telas” com outras atrizes e uma socióloga.

Meghan reconheceu que ficar fora das redes lhe trouxe um melhor bem-estar e também questionou os motivos que levam os haters a atacarem pessoas de forma gratuita. “Não é só calúnia, é crueldade”. Ela reclamou que muitas mulheres falam mal uma das outras na internet. “Não consigo entender”.

Em seguida, ela apontou para o marido Harry, que estava na plateia, e disse: “Tenho a sorte de, entre os privilégios que tenho na minha vida, ter um parceiro incrível. O meu marido é um pai muito prático e um grande apoiador de mim e de minha família. Não levo isso como algo garantido. Isso é uma verdadeira bênção. Mas muitas pessoas não têm o mesmo nível de apoio”, concluiu a atriz de série Suits.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Meghan Markle diz que se afastou das redes por causa dos haters: ‘Não é só calúnia, é crueldade’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.