Fernanda Torres contou que se arrepende pelo modo como tratou Tony Ramos, com quem contracenou em “Selva de Pedra” (1986), ainda no início de sua carreira. Começando na dramaturgia, a filha de Fernanda Montenegro não se deu bem com o formato das novelas e acabou descontando a raiva no ator.

No programa Arena dos Saberes, da TV Cultura, Fernanda disse que, depois de fazer filmes como “Inocência” (1983), “A Marvada Carne” (1985) e “Com Licença, Eu Vou à Luta” (1986), ela resolveu partir para as novelas. “Agora quero fazer uma novela das 21h -das 20h na época. Aí surgiu o remake de ‘Selva de Pedra’ para interpretar o papel que foi de Regina Duarte na versão original de 1972. E lá fui eu”, contou.

fernanda-torres-tony-ramos
Fernanda Torres e Tony Ramos trabalharam juntos em ‘Selva de Pedra’ (1986) – Foto: Reprodução

Contudo, a atriz odiou interpretar a mocinha Simone: “Odiei. Aquele papel de mocinha, que ficava chorando, e eu não sabia o volume de gravação…”. “E ainda calhou de ‘Eu Sei que Vou te Amar’ [1986] ir pra Cannes na mesma semana em que a personagem na novela ia pra Nova York. Fui a Cannes, voltei para gravar em Nova York, foi uma loucura”, completou. E toda essa confusão acabou caindo sobre Tony Ramos.

“Eu estava presa na Simone, apanhando num porão numa cena com a Christiane Torloni, e virei um monstro. Tenho vergonha até hoje do Tony, peço desculpa. Virei uma colega horrível de trabalho”, contou ela.

No fim, Fernanda disse que aprendeu com a experiência e se encontrou por outros caminhos de sucesso. “Aprendi a não criar problemas. Percebi que talvez eu não soubesse fazer novela, talvez não fosse para mim. Mas me encontrei em séries, como ‘Tapas & Beijos’ e ‘Os Normais’, que eram uma linguagem que eu entendia”, completou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Fernanda Torres lamenta como tratou Tony Ramos em início de carreira: ‘Me arrependo até hoje’

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.