Dois antigos funcionários de Gal Costa entraram com ações trabalhistas contra o espólio da cantora e sua viúva, Wilma Petrillo, no final de maio. Ao todo, a ex-empregada da família da cantora e seu ex-funcionário de serviços gerais pedem R$ 1.141.581,07 nos processos.

Foto: Divulgação.

Segundo as ações, nenhum dos funcionários teve sua carteira de trabalho assinada. Entre as reivindicações, ambos reclamam pelo reconhecimento da relação de emprego, o pagamento de 13º salário, FGTS, férias e horas extras, verbas rescisórias, seguro desemprego e reajuste salarial.

Procurada pela Folha de S.Paulo, a defesa de Petrillo não respondeu à tentativa de contato até a publicação desta reportagem.

A ex-empregada, cuja ação tramita na 82ª Vara de Trabalho de São Paulo, pede R$ 832.411,83, e tem uma audiência marcada para 1º de agosto.

Na semana seguinte, deve acontecer a audiência do outro ex-funcionário, marcada para 5 de agosto. Sua ação corre na 74ª Vara de Trabalho de São Paulo.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Ex-funcionários de Gal Costa pedem mais de R$ 1 milhão em processos trabalhistas

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.