O pedido de divórcio feito por Ana Hickmann com base na lei Maria da Penha após denunciar o marido por violência doméstica foi negado pela Justiça. De acordo com o advogado de Alexandre Correa, a decisão foi tomada na terça-feira (28) por um magistrado da Vara Criminal e de Violência Doméstica e Familiar.

ana-hickmann-e-alexandre-correa
Foto: Reprodução

Segundo compartilhou Enio Martins Murad, a decisão se deu após o juiz responsável por julgar o caso entender que o juizado é incompetente tendo em vista o longo processo de deterioração do casamento e a condução dos bens e empreendimentos do casal.

“Trata-se de questões de alta complexidade e especialidade, que ultrapassam os limites e parâmetros competentes à Vara de Violência Doméstica. Há questões que poderiam interessar em eventual processo de guarda e visitas ao filho menor do casal que este juízo é incompetente”, diz o documento da decisão.

“Determino a imediata redistribuição do caso à Vara da Família e Sucessões.”

Em entrevista à Folha de S.Paulo nesta semana, Murad afirmou que Correa é vítima de “perseguição obsessiva” por parte de Ana e que ela demonstrou “imaturidade” no modo como lidou com a crise financeira do casal.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Divórcio de Ana Hickmann pela lei Maria da Penha é negado; veja justificativa do juiz

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.