As obras emergenciais na encosta danificada no km 39 e km 41 da BR-277, no litoral do Paraná, entraram na fase da contenção definitiva. A informação foi confirmada pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). 

Se o tempo permitir, a previsão é de que até abril o trabalho seja concluído. Atualmente o trecho é operado com quatro pistas no km 39, três pistas no km 41 e duas pistas no km 42.

Foto: DER/Divulgação.

Segundo o DER-PR, as equipes começaram a perfuração dos pontos em que serão instalados os chumbadores, também chamados de grampos, no paredão rochoso do km 41, onde será montada e fixada tela metálica de alta resistência, que irá evitar o escorregamento de materiais assim que estiver concluída.

Em fevereiro, a tela começa a ser montada nos dois km, com previsão de liberação total das pistas até o dia 25, caso as condições climáticas permaneçam favoráveis, sendo concluída a operação até o início de abril.

Nos dois pontos também foram iniciados os serviços de implantação de novos drenos, canaleta de corte e canaleta intermediária, para desviar as águas das chuvas e evitar que se acumulem nos taludes ou na pista.

Foto: Arquivo/Rodrigo Felix Leal/SEIL.

Contenção

O DER-PR deu início à obra em 19 de dezembro, após acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que está fazendo a obra de recuperação do km 42, mas à época afirmou não ter os recursos para atender o km 39 e km 41.

Visando recuperar a trafegabilidade da rodovia federal, corredor logístico para o Porto de Paranaguá, o DER-PR trabalhou desde o início para liberar faixas extras de tráfego com a maior agilidade possível, sem abrir mão da segurança dos usuários e trabalhadores.

Além da perfuração iniciada esta semana, em locais já liberados, o DER-PR trabalha simultaneamente na contenção emergencial dos trechos, com remoção de blocos soltos e lascas de rochas dos taludes, além de permanecer realizando a limpeza e desobstrução dos dispositivos de drenagem existentes.

No km 39 foi executado um muro de solo-cimento no acostamento, para conter materiais da encosta, enquanto no km 41 foi implantado colchão de areia e barreiras de concreto New Jersey em uma das pistas, para segurar o material sendo removido da área de escorregamento, que chega a 100 metros de altura.

Foto: DER/Divulgação.

Guindaste

O guindaste do DER-PR, utilizado no km 41, será retirado novamente neste final de semana, para melhorar as condições de tráfego da BR-277, retornando somente na segunda-feira (30).

Os trabalhos com o equipamento estão quase concluídos, devendo ser substituído em breve por andaimes ou solução semelhante, garantindo a liberação da faixa em que ele fica estacionado.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Obras de recuperação da BR-277 entram na fase de contenção definitiva, diz DER

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.