O motorista que provocou a morte da jovem Maria Eduarda Almeida Mesquita, de 19 anos, e deixou o marido dela Alisson Matheus, de 18 anos, em estado grave, foi solto pela Justiça neste domingo (19), mesmo após ter confessado que bebeu antes de dirigir. O acidente aconteceu, na noite de sexta-feira (17), na Avenida Presidente Kennedy, no bairro Parolin, em Curitiba.

maria eduarda mesquita
Maria Eduarda Almeida Mesquita tinha 19 anos (Reprodução Redes Sociais)

De acordo com testemunhas, o motorista conduzia o carro em alta velocidade e bateu contra a traseira da motocicleta. Após a colisão, o homem teria tentado deixar o local, mas foi cercado por populares e preso em flagrante.

O delegado Edgar Santana, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran), informou nesta segunda-feira (20) que o rapaz confessou ter ingerido bebida alcoólica.

“Ele foi conduzido até nossa unidade policial no dia do fato, foi preso em flagrante pela prática do crime de homicídio qualificado por embriaguez, com causa de aumento por omissão de socorro e também por tentar se afastar do local de acidente. Durante o interrogatório, ele confessou que consumiu substância alcoólica, mais precisamente chope. Disse que estava transitando na via e, de forma repentina, visualizou a motocicleta e não conseguiu evitar a colisão […] O auto de prisão em flagrante foi devidamente fundamentado e comunicado ao poder judiciário e ao Ministério Público, e no dia de ontem terminou saindo o alvará de soltura desse indivíduo”, disse o delegado.

Maria Eduarda era garupa da moto e morreu no local depois de várias tentativas de reanimação. Francisca Rafaela de Almeida Mesquita, irmã da jovem, veio de Canindé, no Ceará, para liberar o corpo.

“Ela queria que eu viesse morar com ela e eu vim numa situação dessa […] Um irresponsável que destruiu tantas vidas, não só a da minha irmã. Espero que a justiça seja feita, porque ela veio de tão longe tentar a vida aqui, deixou uma menininha que vai fazer um ano mês que vem”, contou aos prantos.

Maria Eduarda deixou uma filha, que ainda não completou um ano de idade. O marido da jovem segue internado aguardando para passar por procedimentos cirúrgicos, segundo a mãe dele Lindamar Alves da Rocha.

“Ela está sentindo muito a falta da mãe, porque ela mamava no peito ainda. Agora ficamos sem chão. Um irresponsável que destruiu tantas vidas e do nada você recebe uma notícia dessas. O meu menino está no hospital aguardando para fazer a cirurgia na perna, vai ter que fazer a reconstrução do rosto, ficará um bom tempo sem poder trabalhar e nem terá como se despedir da mulher”, lamentou

O advogado Igor Ogar representa a família das vítimas e disse que fará de tudo para que o motorista volte para a prisão.

“As consequências são graves e elas não podem ser substituídas, porque a vida dessa pessoa jamais será reestabelecida. Então, a gente busca o cumprimento da lei penal e agora a prisão desse motorista que age com total falta de respeito no trânsito, inclusive admitindo para a autoridade policial que consumiu bebida alcoólica e que sequer viu a motocicleta”, destacou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Motorista que causou morte de jovem no Parolin é solto mesmo após admitir que bebeu: “Irresponsável que destruiu vidas”

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.