A passagem de veículos sentido ao litoral do Paraná pela BR-277 foi liberado parcialmente na tarde de quarta-feira (30), mas quem decidir descer deve ter paciência. Nesta quinta-feira (1), a fila para Paranaguá chegou a aproximadamente 10 quilômetros. 

Foto: Rodrigo Felix Leal/SEIL.

A pista, atingida por deslizamento de terra em dois segmentos nos últimos dias, além da queda de rochas no mês passado, está passando por limpeza e melhorias. 

Segundo o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a estrada deve ficar liberada em pista simples do km 39,5 ao km 42, tanto no sentido Curitiba – Paranaguá quanto no sentido Paranaguá – Curitiba, sem prazo determinado.

Por conta do bloqueio, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que a fila está estabilizada entre os quilômetros 50 e 51. Por conta disso, há aproximadamente 10 quilômetros de fila.

No trecho atingido pela queda de rochas há pouco mais de um mês, o DNIT realizou contratação emergencial de obra de contenção do talude, um investimento de R$ 1,6 milhão.

Foto: Rodrigo Felix Leal/SEIL.

Para os outros dois deslizamentos ainda serão avaliadas soluções. O Governo do Estado, por meio do DER/PR, se colocou à disposição do DNIT para dar suporte técnico, aporte financeiro ou mesmo para executar as obras, bastando somente uma definição do governo federal para início das medidas necessárias.

As equipes de operação de tráfego rodoviário do DER/PR estão presentes no trecho disponibilizando cones para sinalização de emergência, veículos de inspeção de tráfego, guinchos mecânicos e realizando a orientação ao usuário, garantindo que os desvios de tráfego no trecho sejam realizados com total segurança.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Descida para o litoral pela BR-277 exige paciência; fila pode chegar a 10km em trecho

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.