Uma pessoa foi baleada e outra foi morta a tiros na noite desta quarta-feira (4), no bairro Sítio cercado, em Curitiba. Os dois eram primos e a polícia suspeita que a primeira vítima tenha sido baleada por engano, já que o alvo seria a segunda pessoa, que morreu com mais de 20 tiros.

A Polícia Militar (PM) estava a caminho de uma ocorrência, na noite desta quarta-feira (4), quando avistou uma pessoa acenando para a viatura, na Eduardo Pinto da Rocha, no Alto Boqueirão, em Curitiba. Ao parar, descobriu que um jovem, de 26 anos, tinha sido baleado. Essa vítima, ao ser socorrida pelo Samu, informou que não era o alvo do atirador, mas o primo dela que seria. Entretanto, após meia hora, o alvo foi encontrado morto com pelo menos 20 tiros na cabeça.

Foto: Colaboração/Banda B

 

Segundo o tenente Zech, da PM, um motorista de aplicativo prestou os primeiros socorros ao jovem baleado. “O motorista de aplicativo informou que se deslocava para uma corrida, quando avistou um homem todo ensanguentado andando na rua. Nisso, o motorista socorreu a vítima e estava indo até o hospital, quando avistou a viatura. Assumimos o controle da situação e acionamos o Samu, que compareceu ao local para o atendimento”, descreveu.

A vítima disse que estava na casa do primo e o autor teria ido atrás dele. Ao não encontrar o alvo, o autor atirou no jovem. “Estava bem, consciente, apesar dos ferimentos. Levou um tiro nas costas e outro na lateral. Foi encaminhado para o Hospital Cajuru”, disse.

Entretanto, meia hora depois, o primo da vítima, de aproximadamente 30 anos, foi encontrado morto no quarto da casa dele, na rua Lupionópolis. O socorrista Biel, do Corpo de Bombeiros, disse que os disparos foram todos na região da cabeça.

“A vítima tomou bastante tiro na cabeça, as pessoas vieram para executar ele mesmo. O que nos relataram foi que o autor entrou no local, procurando a vítima e efetuou os disparos. Ele estava no quarto, na cama”, descreveu o socorrista.

O homem teria passagens pela polícia e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

Casos relacionados

Essa situação pode ter relação com outro homicídio ocorrido no final da manhã desta quarta-feira (4), também na rua Lupionópolis. Um homem foi encontrado morto dentro de um carro roubado. A vítima, de aproximadamente 30 anos, estava na direção de um Renaut Kwid, que seria da posse de um motorista de aplicativo, quando foi morta com cerca de 10 tiros por um ciclista.

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) investiga os casos.