Da Redação

“Zecão da Canoagem” foi morto a tiros enquanto chegava em casa. (Foto: Reprodução/Facebook)

O vice-campeão paralímpico José Aguimarino Jesus, conhecido como “Zecão da Canoagem”, foi morto porque “atrapalhava” o tráfico de drogas no condomínio Serra do Mar II, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Essa é a principal linha de investigação da Polícia Civil, que já prendeu um suspeito do homicídio e trabalha na identificação de mais envolvidos.

O paratleta, de 49 anos, era conhecido no local por ser uma “pessoa do bem”, ligada ao esporte e contra a violência. Tudo indica que a presença dele, segundo a polícia, prejudicava os interesses dos traficantes e de outros criminosos.

Os investigadores classificaram a morte de Zecão como “covarde”. Ele foi morto com cinco tiros na noite de domingo (2) no momento em que chegava em casa de carro, acompanhado da mulher e do filho do casal, de apenas quatro anos. O local do crime é conhecido como “condomínio da morte” devido aos vários assassinatos registrados ali.

O suspeito, de 20 anos, que foi preso no próprio condomínio, seria o responsável por iniciar a confusão e as brigas com o paratleta. A Polícia Civil continua agora a investigar o caso para identificar e localizar as outras pessoas envolvidas.

Zecão foi vice-campeão mundial de canoagem e hexacampeão sulamericano, entre outros títulos. Ele perdeu uma das pernas quando tinha 17 anos.

Notícia relacionada

https://www.bandab.com.br/jornalismo/vice-campeao-mundial-de-canoagem-e-morto-a-tiros-na-frente-da-mulher-e-do-filho-na-rmc/