Uma travesti de 30 anos foi presa em flagrante por extorsão em um hotel no Centro de Curitiba, na manhã desta quinta-feira (29). Ela exigia R$ 4 mil de um cliente para não ‘viralizar’ vídeos da relação sexual entre os dois, que aconteceu após um contato por meio de um site de acompanhantes na internet.

(Foto: Reprodução)

 

 

 

Segundo o investigador Henrique, do 10° Distrito Policial, um enfermeiro veio de Ponta Grossa para manter relações com a travesti. “Fez o programa e daí foi filmado quando estava no ato sexual com a travesti, de nome de guerra ‘Ketlin’. Ela pedia dinheiro para não divulgar nas redes sociais ou em sites pornôs”, descreveu à Banda B.

O enfermeiro denunciou o caso à polícia, que efetuou a prisão em um hotel no Centro de Curitiba. “A travesti foi até o hotel para pegar o dinheiro do cliente, prometendo não fazer a exposição dele, e acabou presa em flagrante por extorsão. Se condenada, poderá pegar de quatro a dez anos de prisão”, destacou o investigador.

A travesti permanece presa à disposição da Justiça.