Uma travesti de 22 anos foi espancada por um homem na madrugada deste sábado (29), no bairro Portão, em Curitiba. Durante a agressão, ela teve suas roupas rasgadas, ficou nua e foi amparada pelos vizinhos. A informação colhida no local é que ela é garota de propaganda e um dos clientes tinha sido o responsável pela violência.

45

Roupas da travesti pelo chão. Foto: Banda B

 

A situação aconteceu na rua João Bettega com João Gusso, próximo a uma agência bancária. Vizinhos notaram que a travesti estava nua, com sangue no rosto e ofereceram ajuda. “Aqui é bastante frequentado por travestis, garotas de programa. Até uns vinte dias atrás a polícia bateu aqui e tirou um pessoal que estava morando aqui do lado do banco Santander. Agora mais essa, ela estava só de bota, coitada”, disse uma moradora, que pediu para não ser identificada.

 

Roupas da travesti pelo chão. Foto: Banda B

 

Para a Banda B, a socorrista Lell do Corpo de Bombeiros disse que a jovem contou que tinha corpo de homem, mas se vestia como mulher. “Ela estava sentada quando chegamos, tinha sido agredida já há algum tempo pelo sangue seco no rosto dela. Demos o primeiro atendimento, colocamos na ambulância e a levamos para o hospital. Ela nos relatou que era travesti, mas disse pouca coisa, tinha sinais de embriaguez”, contou. “Alguns moradores entregaram cobertores para ela, algumas roupas para ela se cobrir. Assim que chegamos, a colocamos na ambulância e a cobrimos com um lençol até o hospital”, completou Lell.

 

Roupas da travesti pelo chão. Foto: Banda B

 

A vítima foi levada ao Hospital do Trabalhador com escoriações pelo corpo. Um Boletim de Ocorrência (BO) foi confeccionado e a Polícia Civil poderá dar sequência às investigações.