Por Elizangela Jubanski e Danaê Bubalo

taxistaTaxista morava e trabalhava em Piraquara, na RMC. Foto: Arquivo família/Banda B

Um taxista de 51 anos foi assassinado na madrugada desta segunda-feira (12) em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. Identificado como José Afonso Trindade de Andrade, o trabalhador foi encontrado morto com marcas de disparo de arma de fogo em uma chácara na região do bairro Nemari 5. Há hipótese de o taxista ter sido vítima de latrocínio, roubo seguido de morte.

De acordo com a família, o taxista estava desaparecido desde a noite de ontem, quando a Rádio Banda B foi procurada para divulgar o sumiço. A Polícia Militar (PM) encontrou o táxi do trabalhador na BR-277, próximo ao cruzamento com a avenida Rui Barbosa, em São José. A família informou que ele teria sido assaltado, já que o carro tinha sido encontrado sem qualquer pertence pessoal.

Horas depois, por volta das 8 horas, moradores de uma chácara encontraram o corpo de um homem com todas as características do taxista. A esposa da vítima confirmou à Banda B que o corpo encontrado era dele A família está em choque. Andrade morava em Piraquara e trabalhava no mesmo município. O genro do taxista contou que ele ligou para a esposa, antes de fazer a última corrida. “Ele avisou que faria a última corrida e iria para casa. Passaram horas e ele não voltou. A polícia ligou dizendo que tinha encontrado o carro dele e a nossa esperança era encontrá-lo vivo, machucado, mas vivo, não desse jeito. Ele não tinha costume de andar com muito dinheiro no bolso, não”, disse o genro da vítima, que fez o reconhecimento do corpo.

Ainda, segundo ele, Andrade tinha o hábito de abastecer o táxi de GNV em um posto próximo ao local onde o carro foi encontrado. A Polícia Civil foi acionada e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. A Delegacia de Piquara investiga o caso.