Dois homens foram presos, na tarde desta quarta-feira (13), apontados como responsáveis pelo assassinato a tiros de Nathan do Nascimento, mais conhecido como “Natanzinho”, de 19 anos, em julho deste ano em São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba (RMC). A prisão aconteceu graças às forças policiais judiciárias integrantes do projeto Em Frente Brasil, iniciativa do ministro Sérgio Moro.

Foto: EBC

O delegado Michel Teixeira de Carvalho destaca que toda a investigação e prisão dos suspeitos faz parte do projeto, implantado no município há dois meses. “Em razão desse projeto que está reforçando as forças de segurança, temos uma parceria com a força nacional judiciária e a partir da morte do Nathan intensificamos as investigações, encontramos testemunhas do fato e representamos pela prisão dos suspeitos”, explicou Carvalho.

As prisões foram feitas no bairro Iná, em São José dos Pinhais, e no bairro Cajuru, em Curitiba. Na delegacia, ambos confessaram estar no veículo apontado na cena do crime, porém apenas um dos suspeitos admitiu ser o autor dos disparos que mataram a vítima.

Uma desavença antiga entre um dos presos e a vítima teria motivado o crime, de acordo com o delegado. “Quando a vítima era menor e morava no condomínio Serra do Mar, ele teria criado uma inimizade com um dos suspeitos que teria uma namorada no local. E o Natanzinho não gostava que esse suspeito fosse até o condomínio, inclusive já teria atentado contra a vida desse indivíduo”, relatou.

Para Carvalho, a motivação do crime foi banal. “Nós não entendemos como legítima defesa. Entendemos que ele estava ali preparado e por conta desse motivo banal acabou disparando contra o Natanzinho”, finalizou o delegado.

Os suspeitos estão detidos à disposição da Justiça.