Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

A Polícia Civil de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, prendeu nesta quarta-feira (23) Elielmo Gomes da Silva, de 32 anos. Ele tem dois mandados de prisão em aberto pela Justiça de Itapoá, em Santa Catarina, pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte). Além disso, também é suspeito do crime brutal contra o haitiano Emanes Saint Louis, de 22 anos, que aconteceu há um mês na Vila Operária, em Campo Largo.

haitianodenovoHaitiano foi decepado em setembro (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

No crime que chocou o município da região metropolitana de Curitiba, o haitiano foi encontrado morto, na residência em que morava com Elielmo, com o pênis cortado e enfiado na boca. “O rapaz nega o crime e diz que fugiu de lá por ter certeza que o culpariam da morte do haitiano, mas esta história não nos convenceu. É um elemento perigoso e que deve ter matado o estrangeiro dessa forma por ele ter mexido com a sua filha de seis anos ou com a sua esposa”, descreveu à Banda B o superintendente Job de Freitas, da Delegacia de Campo Largo.

Segundo Job de Freitas, a prisão aconteceu depois que, sem querer, o suspeito se entregou na noite de ontem. “Sem saber do mandado de prisão de Itapoá, ele foi ontem à noite no Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul, no bairro Portão, em Curitiba, para dizer que estava sendo vítima de uma perseguição por parte da polícia, acusado injustamente pela morte do haitiano. Agora vai ficar preso pelos crimes de Itapoá e também já pedimos um mandado de prisão preventiva pelo caso de Campo Largo”, concluiu o superintendente.

Relembre a morte do haitiano nas notícias relacionadas abaixo:

Haitiano decepado pode ter mexido com ex-mulher de amigo, diz policial

Haitiano é executado na RMC e assassino o deixa com algo indesejado na boca