Foto: Flávia Barros – Banda B

 

Um homem, de 34 anos, suspeito de traficar armas e munições para diversas regiões do país, foi preso na noite de quarta-feira (20), no momento em que retornava do Paraguai, em posse de 500 munições, de calibre 38 e 9 milímetros, e sete armas de airsoft. O homem conduzia um veículo Gol, quando foi abordado pela equipe do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), no Centro de Curitiba.

De acordo com a polícia, a equipe chegou até o suspeito, após receber uma informação de que uma grande quantidade de munições chegaria em Curitiba para posteriormente ser vendida. Diante do fato, os policiais passaram a monitorar rodovias e demais regiões da cidade, até que conseguiram localizar o homem.

Suspeito foi encaminhado ao Cope (Foto: Flávia Barros – Banda B)

Durante a abordagem, a equipe descobriu que o homem havia embarcado em um ônibus de viagem em Foz do Iguaçu com destino a Curitiba. O suspeito não resistiu a abordagem e quando questionado sobre o material que transportava, afirmou que seria destinado a vendas.

Ao prosseguir com as diligências, os policiais chegaram até a residência do homem, situada no bairro Sítio Cercado, onde foram encontrados diversos aparelhos de espionagem, bem como bloqueadores de sinais e demais instrumentos utilizados para sabotar possíveis escutas policiais. “Esses equipamentos eram importados da Rússia e de Israel, e também eram revendidos pelo suspeito”, afirma o delegado-titular da unidade, Rodrigo Brown.

Brown ressalta que as investigações prosseguem no intuito de identificar que destino teriam essas munições, quem as receberiam aqui em Curitiba. “Durante diligências preliminares, foi possível constatar que o homem é suspeito de comercializar armas e munições em todo país, como por exemplo no Estado de São Paulo e Rio de Janeiro”, comenta o delegado.

O suspeito já havia passagens pelo crime de receptação e na ocasião foi autuado em flagrante por tráfico de armas e munições. Se condenado, pode pegar ate oito anos de prisão em regime fechado.

O homem está preso no Setor de Carceragem Temporária (Secat) do Cope, onde aguarda à disposição da Justiça.