A Polícia Civil prendeu um dos homens responsáveis pela morte da jovem Thainá Regina da Silveira, 21 anos, que foi encontrada morta em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba. De acordo com informações divulgadas nesta quarta-feira (24), o suspeito de 37 anos foi detido na última segunda-feira (22), no Centro da capital. Ele e mais três homens teriam torturado Thainá e o namorado por três dias em uma suposta disputa de facções criminosas.

Thaina morreu aos 21 anos (Reprodução)

Thainá foi encontrada morta no dia 27 de abril, em um terreno próximo da Rodovia dos Minérios. Segundo a polícia, ela teria sido sequestrada junto com o namorado três dias antes, em uma lanchonete do Centro de Curitiba. O casal foi abordado e levado inicialmente até um hotel da região, onde as torturas teriam começado. Antes da morte, os dois ainda foram levados até Araucária, onde o namorado conseguiu fugir.

Apontado como principal alvo da facção, o namorado teve um dedo da mão cortado, mas conseguiu sobreviver a tentativa de homicídio após pular em um rio.

O delegado Tiago Dantas, da Delegacia de Almirante Tamandaré, explica que ao que tudo indica o crime tenha ligação com uma disputa entre facções criminosas. “A Thainá teria envolvimento com o tráfico do Centro de Curitiba e o namorado seria integrante de uma facção de Santa Catarina. Com a descoberta da relação por parte desses rivais, eles avisaram que o relacionamento deveria acabar, o que não aconteceu. Foi então que os dois foram sequestrados. A única coisa que os sequestradores não contavam era que o namorado conseguiria fugir”, explicou.

O suspeito preso já contava com passagens policiais por ameaça, desobediência, desacato e resistência à prisão. Agora, ele responderá por homicídio e tentativa de homicídio qualificado.

Levado à Delegacia de Almirante Tamandaré, o suspeito de 37 anos permanece à disposição da Justiça.