O principal suspeito de ter matado a tiros o garoto Matheus Kinap, de apenas 11 anos, em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, confessou ter cometido o crime à polícia, em depoimento no final da tarde desta quinta-feira (2). Ele diz que errou os disparos e que queria acertar, na verdade, o tio do garoto.

Matheus foi morto por três disparos de arma de fogo na cabeça. Foto: Reprodução

O delegado Thiago Dantas, que comanda as investigações, conta que o suspeito explicou que a tentativa de homicídio foi motivada pela vontade de vingança. “A motivação do crime teria origem no atentado contra a vida que o irmão do suspeito teria sofrido do tio de Matheus. Inclusive, o inquérito sobre esse crime tramita aqui na delegacia. Então, ele estava querendo vingança e alegou também que errou os disparos”, disse o delegado.

Em depoimento anterior, em São Paulo, o suspeito havia negado o crime e qualquer desavença com o tio da criança, quem o apontou como autor dos disparos que mataram o sobrinho.

O suspeito deve responder por homicídio qualificado, pela impossibilidade de defesa da vítima, e pelo crime tentado, no caso do tio da vítima. Ele está preso preventivamente, à disposição da Justiça e agora a Polícia Civil tem 10 dias para concluir o inquérito sobre o caso.

Crime

O garoto foi morto a tiros na cabeça no último dia 20, na Avenida São Jorge, no Parque São Jorge, ao lado do tio – alvo dos disparos. Testemunhas alegaram que o tio do garoto correu, assim que notou a aproximação do criminoso, deixando o sobrinho no local. No entanto, ele se defende alegando que correu para pedir ajuda ao ver o sobrinho baleado.