Suspeito de atear fogo em uma travesti, no Centro de Curitiba, um homem foi preso na manhã desta sexta-feira (4).

O crime aconteceu no mês de julho, na Rua Mariano Torres. Segundo as investigações, o detido jogou tíner na vítima e, em seguida, a incendiou.

Reprodução

Em entrevista à Banda B, o delegado Cláudio Marques Rolim descartou que o caso seja de homofobia. “A própria vítima afirma que isso não ocorreu. Ela vendia pano de prato na esquina e um desentendimento ocorreu com alguns homens, que usavam substância entorpecente. Na briga, este rapaz cometeu o crime que quase culminou na morte dela”, explicou.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o detido já era procurado. “Assim que identificamos o verdadeiro autor, a Justiça autorizou a prisão preventiva. O preso usava nome falso e já era procurado. Agora, além de roubo, vai responder por tentativa de homicídio”, concluiu o delegado.

Na ocasião do crime, a vítima sofreu ferimentos graves e foi encaminhada ao Hospital Evangélico.