A Polícia Civil de Alagoas prendeu uma mulher de 57 anos por suspeita de extorquir um padre para não divulgar vídeo de pedofilia que teria sido praticado pelo sacerdote.

Padre era chantageado pela mulher e chegou a pagar o valor de R$ 78,5 mil por ter se sentido pressionado. Entretanto, o sacerdote de uma paróquia localizada na cidade de Arapiraca, no agreste do estado, negou que tenha praticado o crime de pedofilia, segundo informações do delegado Edberg Oliveira.

Em depoimento, o padre alegou que temia por sua imagem caso a mulher divulgasse o vídeo. Conforme o delegado, o sacerdote afirmou que que ficou com medo da divulgação e o que a repercussão poderia causar a ele, por esse motivo pagou o valor exigido pela suspeita.

Suspeita de chantagear padre para não divulgar vídeo de pedofilia é presa
Suspeita de chantagear padre para não divulgar vídeo de pedofilia é presa – Foto: Unsplash

Além da prisão preventiva, a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão na casa da mulher. Foram recolhidos dispositivos eletrônicos para serem periciados com o intuito de localizar o suposto vídeo do padre.

Caso fique comprovado o vídeo do padre abusando de menores, ele poderá ser indiciado, conforme Oliveira. O delegado declarou que, após a perícia, se ficar comprovada “a existência ou não desse tal vídeo, será instaurado inquérito para apurar as circunstâncias e autoria desse crime”.

A mulher foi encaminhada para a delegacia de Arapiraca e está à disposição da Justiça. Como ela e o padre não tiveram os nomes revelados, não foi possível localizar suas defesas para pedir posicionamento. O espaço segue aberto para manifestação.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Suspeita de chantagear padre para não divulgar vídeo de pedofilia é presa

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.