(Foto: Divulgação/Assessoria P2)

 

O assassinato do jogador de futebol Daniel Corrêa Freitas, de 25 anos, chocou os moradores de Sorocaba (SP) e torcedores do São Bento, time onde ele estava atuando. O meia jogou também pelo Coritiba, Botafogo e São Paulo.

Segundo familiares, amigos e conhecidos, o rapaz era uma pessoa tranquila e de boa índole. “Eu só tenho coisas boas para falar sobre ele. O Daniel não tinha problemas com ninguém e, pelo que sei, não sofreu nenhuma ameaça, nada. Ele era muito tranquilo e sempre agiu de maneira profissional”, disse o diretor de futebol do Esporte Clube São Bento, José Humberto Urban Filho, em entrevista à Banda B.

Urban ainda explicou que Daniel viajou para a Grande Curitiba porque não foi relacionado para a partida de sábado. “Ele foi liberado normalmente, tudo dentro da legalidade. Até agora, nós só sabemos o que a polícia divulgou. Ainda estamos esperando mais informações, porque ninguém entendeu o que houve”, completou.

O corpo do jogador foi encontrado em uma plantação de pinus em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, no último sábado (27). Ele apresentava cortes profundos no pescoço e estava sem o pênis, que foi decepado pelo assassino. O órgão não foi encontrado no local.

“Nós estamos perplexos com a brutalidade do crime. A cidade toda de Sorocaba, que tem o São Bento como time do coração, está chocada. O time, a torcida, a imprensa… Todos. Mas temos consciência da capacidade da polícia do Paraná e certeza de que esse caso será solucionado”, finalizou.

Investigações

A família do jogador esteve na Delegacia de São José dos Pinhais para registrar Boletim de Ocorrência e seguir com a liberação do corpo, no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba. Eles serão ouvidos na sequência, mas a polícia garante que as investigações estão bastante avançadas.

O superintendente Edimilson Pereira disse que o crime foi cometido com muita raiva. “Foi algo com bastante maldade, quem fez estava com muita raiva. Tudo isso será apurado. Possivelmente, foi uma morte dolorosa, ele não morreu no momento”, detalhou.

A Polícia Civil informou que por enquanto não passará mais detalhes sobre o caso para não atrapalhar o andamentos das investigações.