Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) confirmou à Banda B a sexta morte da ‘Chacina do Hipermercado’, que aconteceu no Walmart do bairro Jardim das Américas, em Curitiba, no último dia 31. Um jovem de nome Gabriel, de 20 anos, foi vítima de ‘fogo amigo’. De acordo com a DHPP, ele estava com os assassinos e acabou sendo atingido, acidentalmente, por um dos tiros direcionado aos cinco jovens que morreram.

Gabriel foi socorrido logo após o tiroteio ao Hospital Cajuru pelos próprios atiradores, que estavam em um carro Ônix. O veículo inclusive, de acordo com a DHPP, foi recuperado ontem (1°), em uma cidade no interior do estado.

O jovem se junta na lista de mortos na chacina a Alan Fabio dos Santos, 26 anos, que morreu ao lado do carro Fiat Uno em que estava com os amigos vítimas da tocaia; o primo de Alan, Diego Renato dos Santos, 25, que morreu no estacionamento do hipermercado. James Robert dos Santos, 28, e outros dois feridos que estavam internados em hospitais de Curitiba. Eles teriam envolvimento em assaltos na capital e há suspeita de que o crime tenha ligação com gangues da Vila das Torres.

hiperMortes aconteceram dentro de estacionamento do Walmart (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

O crime aconteceu por volta das 14h30 da véspera do Ano Novo, no momento em que o hipermercado estava com alto fluxo de cliente devido aos preparativos e compras para a virada de ano. Os disparos de arma de fogo causaram pânico entre os clientes e houve correria durante a ação dos assassinos. O grupo de rapazes chegou ao hipermercado no início da tarde em um Fiat Uno, de cor branca, para fazer compras no local. Na saída, eles foram abordados por homens que ocupavam um veículo Ônix Chevrolet, de cor preta.

Após poucas horas de investigação a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já afirmou ter linhas de investigação bastante apuradas. Ainda no local, familiares afirmaram que Alan teria saído do sistema prisional para passar o fim de ano ao lado da família. A polícia acredita que o crime tenha envolvimento com as gangues da Vila das Torres, mais precisamente entre os membros da ‘gangue de cima’. Ainda, sem confirmação da polícia, há suspeita que a morte dos jovens tenha sido encomendada por presos do Complexo Penal de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba.

Ainda

Na madrugada de hoje (1º), por volta das 3h, na rua Anna Frieber esquina com a Manuel Matins Abreu, na Vila Torres, um homem foi morto a tiros por ocupantes de um veículo escuro que passaram atirando a esmo no local. Rodrigo Barbosa Ribas, 25 anos, morreu na hora e, segundo informações de moradores, não tinha envolvimento com o crime e estava na rua comemorando a virada do Ano Novo. A Polícia Civil investiga se o veículo escuro pode ser o mesmo que participou da chacina no hipermercado.

Notícias relacionadas:

Três rapazes são mortos em pátio de hipermercado e tiros causam pânico entre clientes; dois estão feridos 

Baleados em hipermercado morrem no hospital; crime que matou cinco pode ter ligação com gangues