Seis pessoas foram presas, nesta terça-feira (31), suspeitas de participarem da morte do motorista de Sebastião Rodrigues de Souza. A vítima saiu de Curitiba com destino a Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná, mas acabou assassinada pouco depois de chegar ao destino.

Corpo foi encontrado na zona rural de Francisco Beltrão (Foto: Divulgação Polícia Civil)

De acordo com a Polícia Civil, um casal envolvido no crime morava na capital paranaense e regularmente fazia corridas para Francisco Beltrão com a vítima. Com a corrida marcada, um segundo casal aproveitou para viajar junto à cidade do sudoeste. Lá, os quatro passageiros teriam contato com a ajuda de mais duas pessoas para o cometimento do crime, que tinha como objetivo o roubo do carro.

Segundo o delegado Ricardo Moraes, a vítima foi agredida e morta a facadas. “Posteriormente a isso, teve seu carro roubado para venda a terceiros”, explicou.

Os mandados de prisão temporária foram cumpridos na terça-feira (31) em Ampére, Bom Jesus do Sul e Santa Izabel do Oeste, municípios do Sudoeste do Estado.

O corpo do motorista de aplicativo foi encontrado no dia 24 de março, dois dias após o crime, às margens da PR-483. Souza apresentava sinais de lesões no tórax e pescoço, por possível ferimento de arma branca.

Três homens, de 23, 33 e 37 anos, e duas mulheres, de 27 e 30 anos, seguem presos em regime fechado. A outra suspeita, de 24 anos, será monitorada por tornozeleira eletrônica e ficará em recolhimento domiciliar, pois está grávida.

Todos responderão por latrocínio, se condenados poderão pegar até 30 anos de pena.