Do Portal Comunique-se
O radialista Gleydson Carvalho foi assassinado a tiros na tarde dessa quinta-feira, 6, na rádio Liberdade FM, localizada em Camocim, a 379,3 km de Fortaleza. De acordo com informações do Comando de Policiamento do Interior (CPI), ele estava apresentando o programa ‘Liberdade em Revista’, quando dois homens invadiram o estúdio e efetuaram os disparos.

radialista(Foto: Reprodução Facebook)

Os dois indivíduos chegaram em uma moto Broz branca por volta das 13h e teriam mentido para entrar na emissora, alegando interesse de fazer um anúncio. Em seguida, já nas dependências do veículo de comunicação, renderam a recepcionista e invadiram o estúdio, onde atiraram conta o radialista.

Gleydson foi atingido com um tiro na cabeça e outros dois no peito. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Deputado Murilo Aguiar, mas não resistiu. No momento do crime, a transmissão contava com programação musical, mas o radialista era conhecido por fazer denúncias contra políticos da região.

Conforme noticiado pelo jornal O Povo, uma dupla chegou a ser detida, mas foi liberada logo em seguida, por não se confirmar o envolvimento no caso. A polícia local segue investigando o crime para chegar aos autores.

É o terceiro caso de homicídio de radialistas apenas neste ano. Há pouco menos de dois meses, Francisco Rodrigues de Lima, de 62 anos, foi assassinado quando estacionava o carro próximo à rádio FM Monte Mor. Na ocasião, dois homens também em um moto se aproximaram e disparam. O caso aconteceu em Pacajus, 49,1 km de Fortaleza.

Em março, outro crime chocou a população de Brejo Santo, 500,8 km de Fortaleza. O radialista Patrício Oliveira, 39 anos, da Sul Cearense AM, foi morto enquanto trafegava de moto no centro da cidade após deixar o trabalho.