Três pessoas, entre elas, um rapaz de 22 anos, apontado como responsável ‘químico’ de uma organização criminosa voltada ao tráfico de drogas, foram presas em uma ação desencadeada nesta sexta-feira por policiais civis da Delegacia do Alto Maracanã em Colombo.

Conforme a polícia, os mandados foram compridos no Bairro Campo Pequeno, em Colombo e Pineville, em Pinhais. Os outros dois presos são um rapaz e uma jovem, ambos de 21 anos.

Material apreendido pela PCPR – Divulgação

Nesta segunda fase também foram apreendidos 200 gramas de crack; 700 pedras de crack prontas para comercialização, cocaína e milhares de embalagens que seriam usadas na venda da droga. A polícia destaca que o grupo criminoso era bastante articulado e desde a primeira fase da Operação, mudou um pouco a forma de produção dos entorpecentes, visando menor perda caso fossem novamente flagrados.

O grupo também migrou o laboratório de produção para um endereço em Pinhais. ‘Desde a primeira ação que deflagramos com o intuito de desarticular esta quadrilha nós buscávamos identificar e deter o responsável pela produção das drogas, o que ocorreu hoje’, disse o delegado Herculano Augusto de Abreu.

A polícia não descarta a participação de outras pessoas no crime, e segue com as investigações. Os nomes dos suspeitos não foram revelados.

Primeira fase

A primeira fase da Operação Cidade de Deus foi desencadeada no dia 17 de setembro e resultou na prisão de cinco pessoas, entre elas, o líder da organização. As investigações levaram os policiais a identificarem toda a cadeia responsável pelo tráfico, desde o comando, gerencia e os responsáveis pela distribuição.

Na ocasião foram apreendidos, além de grande quantidade de entorpecentes, sendo crack e cocaína, um fuzil 556; munições para fuzil do mesmo calibre; uma pistola de calibre 9 milímetros, com seletor de rajada; um revólver de calibre 32; grande quantidade de embalagens para comercialização de drogas e três carros.