Camila Marçal Dias e Jean Carlos de Oliveira, ambos de 18 anos, são o casal de namorados que foi alvo de ataques homofóbicos dentro de um ônibus biarticulado da linha Santa Cândida/Capão Raso, em Curitiba. O caso aconteceu na noite deste domingo (16) e o passegeiro identificado como Oziel Branques dos Santos acabou morrendo esfaqueado ao tentar defender os dois. Os autores do crime, que seriam tio e sobrinho, foram detidos e encaminhados à delegacia.

Em seu perfil no Instagram, Camila disse que gostaria que tudo não passasse de um sonho ruim.

“Queria muito que eu tivesse acordado e tudo não passou de um sonho. Estou muito abalada, queria responder a todas as mensagens que recebi, mas não estou em um bom momento. O que resta agora é desejar que ele descanse em paz. Foi uma sensação muito agoniante ver ele sendo esfaqueado e saber que eu não podia fazer nada naquele momento”, afirmou Camila.

Ela é estudante de enfermagem e tentou reanimar Oziel após as facadas, mas sem sucesso.

34534g
Imagem ilustrativa – Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Adolescente teria sido quem esfaqueou passageiro

Em entrevista à Banda B, Jean deu mais detalhes de como tudo aconteceu. Segundo ele, foi o menor de idade de quem deu as facadas no passageiro. As provocações teriam começado horas antes do final trágico.

“Quatro pessoas começaram a provocar a gente, fazer comentários, no Terminal do Pinheirinho, por volta das 19h. Entramos no ônibus em direção ao Passeio Público, a gente ia dar um passeio. Eles começaram a perseguir a gente, estavam procurando encrenca mesmo. Descemos no Passeio e demos um perdido neles. Na volta, no Terminal do Cabral, lá por umas 21h, pegamos o biarticulado e demos de cara de novo com dois daqueles quatro. Começaram novamente as provocações, até que um levantou pra realmente me agredir e nisso veio essa terceira pessoa, infelizmente o passageiro que morreu”, contou Jean.

O ônibus estaria quase vazio, ainda de acordo com o relato do jovem, no momento do crime. O passageiro em questão aparentava estar embriagado, disse Jean à Banda B.

“Não tenho certeza se estava embriagado, mas ele partiu pra cima dos dois agressores pra defender a gente. Ele até chegou a gritar que era um assalto para chamar a atenção das outras pessoas. Ninguém fez nada e ele foi pra cima sozinho. Um deles acabou segurando ele, e o menor que estava com a faca deu os golpes”, afirmou.

64613063_103837774235354_724658474297851904_n
Oziel Branques dos Santos morreu esfaqueado – Foto: Reprodução

Oziel teria sido atingido por cerca de 10 facadas, na região da barriga, segundo Jean.

Seguem detidos

Após o crime, os criminosos fugiram em direção à região central da capital paranaense, mas foram presos por policiais das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone). De acordo com a Polícia Militar, um dos autores era monitorado por tornozeleira eletrônica, enquanto o segundo suspeito é menor de idade (17 anos) e foi encaminhado à Delegacia do Adolescente.

Os dois seguem detidos, segundo a Polícia Civil. Os procedimentos sobre o caso já foram concluídos e encaminhados ao Ministério Público.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

“Queria acordar e ver que tudo não passou de um sonho”, diz alvo de ataques homofóbicos que acabaram com esfaqueado dentro de ônibus

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.