Professor foi preso e encaminhado à Delegacia de Pontal do Paraná – Foto: PC/PR

Um professor da rede estadual foi preso nesta sexta-feira (23) em Matinhos, no litoral do Paraná, acusado de abusar sexualmente da enteada de 12 anos e também de assediar três alunas no colégio onde leciona. A prisão foi decretada pela Juíza Bianca Bacci Bisetto, da Comarca de Pontal do Paraná. O suspeito vinha sendo investigado pela polícia há cerca de um mês. Ele nega as acusações.

A prisão foi feita pela equipe do delegado de Pontal do Paraná, Tiago Wladyka, junto com policiais civis da delegacia de Ipanema. Segundo o delegado, o caso começou a ser investigado depois de uma denúncia feita pelo Conselho Tutelar.

“Há cerca de um mês recebemos representantes do Conselho Tutelar de Pontal, que vieram até a delegacia acompanhados de uma das vítimas deste suspeito. Uma criança de 12 anos que nos contou que o padrasto dela vinha abusando dela sexualmente. Ela contou que ele passava a mão em suas partes íntimas e que já tinha feito isso várias vezes dentro da casa em que viviam. Com esta informação, fomos até o local de trabalho dele,, que é professor. E lá, descobrimos outros crimes”, disse o delegado.

Ao chegar na escola estadual, os policiais descobriram que existiam relatos, registrados em ata, com a denúncia de três alunas dizendo que haviam sido assediadas pelo professor. “Com estes depoimentos, conseguimos que a Justiça decretasse a prisão dele e o mandado foi cumprido nesta sexta-feira”, completou o delegado.

O suspeito não reagiu à prisão e negou os crimes, informou a polícia. Ele não tem passagens por outros crimes.

O delegado não deu informações sobre a mãe da criança, esposa do suspeito, se ela tinha ou não conhecimento do abuso. O nome do professor não foi revelado. Ele deve responder por estupro de vulnerável.