Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

(Foto: Colaboração/Banda B)

O corpo de um adolescente de 15 anos foi encontrado enterrado no meio de um matagal em Almirante Tamandaré, na região metropolitana de Curitiba, nesta sexta-feira (27). O próprio sobrinho da vítima, identificada como Matheus Amorim, fez buscas pela região e se deparou com o cadáver jogado em uma cova na Rua Rio Púrus, no bairro Lamenha Grande. Ele ficou bastante abalado, sem saber como reagir.

Adolescente estava desaparecido desde quarta-feira (25). (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a família, o adolescente estava desaparecido desde a última quarta-feira (25). O delegado Nasser Salmen, responsável pelo caso, afirmou que o corpo apresentava diversos sinais de tortura. “Ele tinha dois traumatismos cranianos na região da nuca, a orelha direita estava totalmente decepada e havia várias indicações de espancamento. As mãos foram amarradas nas costas, com um cadarço preto”, disse em entrevista à Banda B.

Ainda de acordo com o delegado, o adolescente teria sido ferido com uma pá, que pode ter sido usada posteriormente para fazer a cova onde ele foi jogado. “Nós apuramos que a vítima era usuária de drogas, fazia a venda e devia para traficantes. É lamentável uma morte tão precoce e o comércio de entorpecentes feito por menores. O uso leva à morte e esse é um exemplo. Agora, infelizmente, temos uma mãe chorando pelo filho, isso nunca deveria acontecer”, completou.

A Polícia Civil vai investigar também como exatamente o sobrinho descobriu onde o cadáver do jovem estava, para saber se ele recebeu informações de outras pessoas que possam estar ligadas ao crime. O corpo de Matheus foi recolhido ao Instituto Médico Legal de Curitiba, onde deve passar por exames que ajudem na elucidação do caso.

No fim da tarde, a família entrou em contato com a reportagem dizendo que Matheus não estava envolvido com drogas e que a informação repassada pela polícia é inverídica.