Um porteiro de 57 anos foi encontrado morto, na tarde desta sexta-feira (19), em um apartamento do Centro de Curitiba. De acordo com a polícia, a vítima estava na cama e tinha marcas de agressões na cabeça. Uma chave do quarto foi encontrada abandonada na esquina das alamedas Dr. Muricy e Augusto Stellfeld e pode ter sido utilizada pelo criminoso no momento da fuga.

Crime aconteceu no Centro de Curitiba (Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Segundo o delegado Tito Livio Barichello, da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a vítima morava no anexo de uma casa de jogos e ficou até 4 da madrugada jogando baralho. “É mais uma situação que choca. Aparentemente o criminoso não passou pela porta principal do quarto e sim por uma saída na lateral. Na rua, encontramos uma chave que foi jogada e é compatível a do quarto”, comentou.

A vítima foi atingida com vários golpes da cabeça e os investigadores acreditam que o agressor tenha se utilizado de uma barra de ferro ou de um pedaço de pau no local. Outra pista é um sutiã vermelho que foi encontrado ao lado do corpo.

Uma amiga do porteiro comentou no local que ele era uma pessoa muito calma e que é difícil de entender uma ação tão violenta. “Ele era uma pessoa calma, normal. Já discuti com ele e posso afirmar que ele não gostava de confusão, já que era muito reservado”, disse.

Testemunhas afirmam que a vítima costumava emprestar dinheiro para outras pessoas e que cobrava dívidas altas. A polícia, porém, não descarta a possibilidade de um latrocínio, que é o roubo seguido de morte.

A DHPP investiga o caso.