(Imagem ilustrativa/Divulgação PMPR)

 

Um policial militar do 12º Batalhão acabou detido após ir até uma companhia da corporação para registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.) por furto. O caso aconteceu nesta quinta-feira (13) em Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

A situação teve início quando o policial estacionou o carro na frente do escritório de advocacia da esposa e, ao voltar, notou que o veículo tinha sido furtado. Dentro do automóvel havia um colete balístico, um cinto de guarnição com dois carregadores e 30 munições, um par de algemas, documentos pessoais, cartão de banco, além dos registros de arma particular e da corporação.

Após o crime, o rapaz foi até a 1ª Companhia do 22º Batalhão para registrar a ocorrência. Nesse momento, a polícia descobriu que havia um mandado de prisão em aberto contra o policial, por associação criminosa. Ele, então, foi detido e entregou a arma que portava.

O que diz a PM

Sobre o caso, a Banda B entrou em contato com a Polícia Militar, que informou que a Polícia Civil (PC) abriu um inquérito para investigar o policial e outros suspeitos. A investigação foi concluída e enviada para a Justiça, e uma cópia encaminhada para a PM, que abriu procedimento interno para apurar a conduta do policial.

Durante a investigação da PM, a Justiça decretou a prisão do suspeito, que foi detido nesta quinta-feira. A corporação relatou que ele foi preso por associação criminosa, mas não deu detalhes sobre quais crimes teria cometido. Fontes ligadas à reportagem afirmaram que ele estaria ligado a delitos de “saidinhas de bancos”, mas essa informação não foi confirmada oficialmente.