Um policial militar e um açougueiro foram presos, na manhã desta quarta-feira (10), por matar um homem e deixar outro em estado grave durante uma briga em uma tabacaria de Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Um adolescente, filho do policial, também foi apreendido por policiais da Delegacia do Alto Maracanã com apoio do 22º Batalhão da Polícia Militar.

policial militar preso tabacaria colombo
Foto: Reprodução Polícia Civil

O crime aconteceu na madrugada de 8 de junho em uma tabacaria na Avenida São Gabriel. Na ocasião, um homem foi atingido vários disparos de arma de fogo e morreu no local. O irmão dele também foi baleado e continua internado em estado grave no hospital.

De acordo com o delegado Igor Moura, da Delegacia do Alto Maracanã, os autores e as vítimas eram velhos conhecidos. O policial tinha uma rixa com o homem que morreu em razão de uma dívida.

“Segundo apontam as investigações, a vítima havia vendido uma balança para o policial militar, que é um dos autores dos disparos. A vítima o tempo todo cobrava o policial militar, reiteradamente. Ele não gostou de estar nessa situação de ser cobrado. Acabou gerando um clima de rivalidade e animosidade entre eles […] É algo que não é um valor muito alto. Talvez o que incomodasse ele é que, por ser um valor irrisório, a cobrança ser tão intensa. A gente acredita que seja isso”, disse à Banda B.

Imagens feitas por populares mostram a briga (assista abaixo). Conforme o delegado, a confusão no meio da rua foi separada. Só que, depois de um tempo, o policial armado e o amigo açougueiro voltaram e atiraram contra os irmãos.

“Ali mesmo já se intensificou um clima de briga, os ânimos se acirraram, eles chegaram a ir para fora do bar e entrar em vias de fato, porém nesse primeiro momento não houve um desdobramento para agressões mais graves. Em um segundo momento, o policial militar movido por muita raiva passou a fazer disparos contra a vítima. A investigação apontou que foram 14 disparos que ele fez para matar a vítima e a segunda vítima, que é o irmão, um conhecido do policial militar tentou executar”, explicou.

O adolescente foi apreendido porque ajudou na fuga dos atiradores.

“Segundo a gente apurou, o adolescente fez a fuga dos autores do crime. Ele estava no veículo do pai dele e ajudou na fuga, além de ter participado na primeira briga em que entraram nas vias de fato”, detalhou Moura.

Por se tratar de um policial militar, o comando da PM foi acionado e ajudou no processo de investigação.

Conforme o Major Lima, comandante do 22º Batalhão da PM, um procedimento administrativo foi aberto contra o policial, que já estava afastado das atividades nas ruas.

“É um policial que entrou em 2016 na corporação. Ele já tem algumas passagens e estava afastado do serviço. Inclusive, pela Polícia Militar nós abrimos uma sindicância porque ele não tinha direito a porte de arma, justamente por estar afastado das funções. A arma que aparece nas imagens não condiz com armamento da Polícia Militar. Devido a isso, também estamos avaliando as condutas internas, por meio de procedimento administrativo”, afirmou.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Policial militar e açougueiro são presos por matar rival e deixar irmão ferido em tabacaria de Colombo; veja vídeo da briga

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.