Redação com Polícia Civil


A Polícia Civil dos Núcleos de Cascavel e Metropolitano da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), com o apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, apreenderam no inicio da manhã desta quinta-feira (10), aproximadamente 58 quilos de pasta base de cocaína, avaliada em torno de R$ 4 milhões. Uma pessoa que transportava o entorpecente em um caminhão, foi presa pela polícia no município de Barra Mansa, no estado do Rio de Janeiro.

As investigações iniciaram, depois que o Setor de Inteligência do Núcleo  de Cascavel da Denarc, conseguiu informações sobre o transporte da droga, e repassou as investigações ao Núcleo Metropolitano da Denarc, que realizou o acompanhamento do veículo por algumas cidades, contando com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Durante a abordagem no caminhão conduzido por um homem identificado como, Paulo Belo Alves, 42 anos, a Denarc contou com o apoio do Core do Rio de Janeiro.

Segundo informações apuradas pela polícia, o suspeito confessou a existência da droga e disse que ela estava acondicionada em um compartimento escondido no veículo. Alves confessou que receberia o valor de R$ 58 mil pelo transporte da droga.

O delegado Riad Braga Farhat, da Denarc, disse que o trabalho em conjunto desmantelou a quadrilha, que ficará fora de mercado por um bom tempo. “Vínhamos acompanhando já há alguns meses, sabíamos que a droga ia entrar por Foz do Iguaçu e quando isso ia acontecer, mas não tínhamos a placa do caminhão. Na estrada, nossa equipe ficou atenta e teve todo um trabalho em cima dessa prisão. Quando o caminhoneiro entrou no Rio de Janeiro a gente conseguiu interceptar. O bom que é uma apreensão dessa mexe com toda a estrutura do tráfico”, disse à Banda B.

De acordo com o delegado da Denarc Metropolitana, Leonardo Carneiro; o entorpecente saiu da cidade de Foz do Iguaçu, com destino ao Rio de Janeiro. “Esses 58 quilos de pasta base poderiam ser transformados em até 300 quilos de cocaína, que seriam distribuídos na cidade carioca. A carga apreendida está avaliada em mais de R$ 4 milhões”, explica.

Já para o delegado do Core, Fabrício Oliveira o trabalho policial conjunto, representou um duro golpe no tráfico de drogas. “Mais uma vez em uma ação de integração, as polícias civis do Paraná e do Rio de Janeiro combateram o crime organizado. Pois a troca de informações é fundamental para o aumento da eficiência no combate a criminalidade”, finaliza.

Alves foi preso em flagrante pelo crime de tráfico de drogas. Ele já possuía passagem criminal pelo mesmo delito. O suspeito encontra-se preso no Core do Rio de Janeiro e permanece à disposição da Justiça.