Por Marina Sequinel e Antônio Nascimento

(Foto: Folha de Campo Largo/http://www.folhadecampolargo.com.br)

A delegacia de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, investiga a morte do motorista de Uber Rodrigo de Ângelo Lopes Cordeiro, de 37 anos. Ele foi encontrado caído em um matagal na Rua Ato dos Apóstolos, na região da Ratada, nesta quarta-feira (19).

A principal hipótese é de que o rapaz tenha sido vítima de latrocínio – roubo seguido de morte. Segundo informações preliminares, Rodrigo tinha marcas de asfixia no pescoço, que parecem ter sido causadas pelo cadarço de um tênis.

“Nós temos algumas linhas de investigação, inclusive já ouvimos várias testemunhas e procuramos por mais pessoas que tenham visto o carro, o local por onde ele passou. Um relatório da empresa Uber, que nós solicitamos, também deve trazer esses detalhes”, contou o superintendente Emir Silveira, da delegacia do município, em entrevista à Banda B.

O Voyage branco do motorista, levado pelos bandidos, foi encontrado a cerca de 1,5 km do local onde o corpo estava. Para Silveira, o roubo do veículo é prova de que o crime se trata de latrocínio. “Sem dúvida foi o que aconteceu. Eles levaram o automóvel da vítima e a mataram. Nós temos informações de que esses mesmos suspeitos estavam assaltando trabalhadores nos pontos de ônibus da região, principalmente mulheres”, completou o superintendente.

A Polícia Civil pede a ajuda da população para identificar e localizar os suspeitos. Qualquer informação sobre o caso pode ser repassada aos investigadores por meio do telefone (41) 3292-1202.