A Polícia Civil do Paraná solicitou à Justiça a prisão preventiva de Vagner do Prado, suspeito de assassinar a própria esposa no último dia 6, nove dias antes de ele matar um homem dentro de um ônibus em Curitiba. Vagner é acusado de assassinar a facadas três pessoas em um intervalo de dez dias e está preso.

À Banda B, a Polícia Civil afirmou que o pedido de prisão foi feito no dia 7, ou seja, um dia depois de ele matar a esposa durante uma discussão, na região central da capital paranaense. “O mandado de prisão foi solicitado no dia 7 de junho, porém ainda não foi deferido pela Justiça”, informou a corporação.

mulher-morta-facada-no-pescoço-centro-de-curitiba
De acordo com a Guarda Municipal, a vítima foi atingida pela facada na jugular – Foto: Banda B

Segundo o Código de Processo Penal, a prisão preventiva “poderá ser decretada como garantia da ordem pública, por conveniência da instrução criminal ou para assegurar a aplicação da lei”.

A reportagem questionou o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) o porquê de o pedido da Polícia Civil ainda não ter sido analisado, mas não houve retorno até a publicação deste texto. O espaço segue aberto.

A discussão entre o suspeito e a vítima, no dia 6, teria começado na rua Emiliano Perneta, e o ataque ocorrido na rua Senador Alencar Guimarães. Após o crime, o suspeito fugiu em direção à Praça Rui Barbosa. “Ele desferiu uma facada no pescoço da companheira. Infelizmente, ela levou uma facada na jugular e não demorou muito para que morresse”, disse o agente da Guarda Municipal (GM) Filgueira naquele dia.

O motivo da briga estaria relacionada a um documento de identificação que a vítima não quis entregar ao autor. O RG pertencia ao suspeito e foi deixado para trás, o que auxiliou na identificação dele após a fuga.

Dez dias após matar a esposa e fugir, no dia 16, o suspeito teria assassinado a facadas o jovem Mateus Leonardo Adão, de 24 anos, na Praça Rui Barbosa.

A Polícia Militar (PM) informou que Matheus foi encontrado gravemente ferido após o ataque e chegou a ser socorrido ao hospital, mas não resistiu. “A equipe se deslocou até o local e se deparou com a vítima toda ensanguentada e desacordada no chão. Tinha muitas marcas de facada nas costas, no peito e braços”, disse o soldado Bazzani, da PM.

Minutos após fugir da Praça Rui Barbosa, Vagner teria entrado em um ônibus biarticulado da linha Santa Cândida/Capão Raso, no bairro Alto da Glória, e assassinado a facadas Oziel Branques dos Santos, de 40 anos. A vítima teria sido atacada ao defender um casal de insultos transfóbicos.

Oziel Branques dos Santos, morto esfaqueado em onibus
Oziel Branques dos Santos, morto a facadas aos 40 anos após defender casal de ataque transfóbico – Foto: Reprodução/Redes sociais

O crime aconteceu próximo à estação-tubo Maria Clara, na Avenida João Gualberto. O registro da ocorrência feito pela Polícia Militar mostra que uma equipe foi acionada para atender ao caso às 22h06 de domingo (16), ou seja, uma hora e nove minutos após Mateus Leonardo Adão ser morto.

Comunicar erro

Comunique a redação sobre erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página.

Polícia pediu prisão preventiva de suspeito de matar homem em ônibus nove dias antes do crime; Justiça ainda não deferiu

OBS: o título e link da página são enviados diretamente para a nossa equipe.