Da Polícia Civil

prisao-copefora(Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Com o intuito de combater o tráfico de drogas, o Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) deflagrou, na manhã desta quinta-feira (12), uma operação para cumprir 15 mandados de busca e apreensão na Cidade Industrial de Curitiba (CIC). Durante a operação, três pessoas foram presas. A polícia também apreendeu um fuzil, diversos tipos de drogas e mais de R$ 4 mil em dinheiro.

Em uma das residências alvo da operação, a equipe apreendeu 200 gramas de maconha, 46 invólucros de crack e 21 invólucros de cocaína, já prontos para serem comercializados.

Ao dar continuidade a ação, em outra casa, ainda na CIC, foram apreendidos 53 comprimidos de ecstasy e uma porção pronta de uma nova droga – conhecida como “Special Key” – além de dois vidros de um analgésico para cavalo, utilizado para preparar a droga. José Marcos Veronese Júnior, 28 anos, foi preso no local. O rapaz já era investigado pela polícia, suspeito de traficar drogas em casas noturnas de Curitiba e região.

Seguindo as diligências, Roberth Willian Lepeke, 18 anos, foi preso em flagrante no bairro Jardim Botânico, em posse de um fuzil. Lepeke foi abordado em uma via pública, vindo de Antonina, litoral do Estado, para entregar a arma na capital.

No bairro Portão, Thais Caroline Franco, de 24 anos foi presa em flagrante com maconha e mais R$ 4 mil. Um veículo Fiat Uno, utilizado para o tráfico também foi apreendido. De acordo com a polícia Thais gerenciava o tráfico para o marido que está preso. Diversos comprovantes de depósitos também foram encontrados com a mulher.

“Ações como essa acontecerão regularmente com o intuito de apreender drogas, armas e recapturar foragidos da Justiça, bem como combater o tráfico de drogas. Nesta operação, foram apreendidas quantidades razoáveis de várias drogas, inclusive drogas químicas. A ideia é representar mandados de busca e apreensão para que nossa equipe possa, pelo menos, uma vez a cada 15 dias organizar uma operação dessas, pois o melhor meio de combater a criminalidade é com a polícia na rua fazendo averiguação de locais suspeitos”, ressalta o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown.

Júnior e Thais responderão por tráfico de drogas, já Lepeke responderá por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e não permitido. O três encontram-se detidos no Cope à disposição da Justiça.