Nesta terça-feira (7), a Polícia Civil do Paraná prendeu preventivamente Edson Monteiro de Lima, de 28 anos, mais conhecido como “Nego”, acusado de participar do duplo homicídio que vitimou dois jovens em novembro de 2018, no bairro Cajuru, em Curitiba. Ronaldo Monteiro de Lima, vulgo “Queijinho”, já havia sido presos no começo deste ano.

Segundo as investigações da Polícia Civil, os suspeitos teriam invadido a casa das vítimas, de 22 e 23 anos, no dia 25 de outubro de 2018. Armados, dispararam inúmeras vezes contra eles. Testemunhas, que presenciaram o crime, identificaram os dois como autores do crime.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

“A Polícia Civil não parou de trabalhar. Continuamos as investigações até encontrar o ‘Nego’, com o apoio da imprensa e da Polícia Militar. Estamos apresentando para a sociedade o coautor desse crime brutal”, afirmou à Banda B o delegado Tito Lívio Barichello, responsável pelas investigações.

No caso de Edson Monteiro de Lima, o delegado Barichello afirma que o rapaz já possuía diversas passagens pela polícia. “Ele nega o crime, mas temos testemunhas que dizem que o viram ele armado entrando na casa”, contou. “Além disso, o ‘Nego’ tem diversas passagens, como por outro homicídio cometido em Pinhais, em que será julgado por um júri, assim como por porte ilegal de arma e interceptação. É um criminoso de alta periculosidade e estamos tirando ele das ruas”, acrescentou o delegado.

A motivação do homicídio teria sido uma briga ocorrida em um posto de combustíveis. Na ocasião, ocorreram agressões mútuas gerando diversas lesões corporais aos dois rapazes. Os investigados foram indiciados pelo crime de homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil e com emboscada. Ambos continuam detidos e estão à disposição da Justiça.