A Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) analisa as câmeras de segurança e já tem uma possível linha de investigação para o crime da dona de um mercado, na noite desta segunda-feira (16), na Cidade Industrial de Curitiba. Eliane Fernanda Bastian de Goes, 32 anos, foi morta por diversos disparos de arma de fogo, quando deixava o comércio ao lado da esposa. As duas moravam em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba.

Para o delegado Thiago Nóbrega, o crime pode ter relação com o passado de Fernanda. “Possivelmente é um crime de retaliação envolvendo o crime de tráfico de drogas, já que ela tinha um passado ligada às drogas, já esteve presa por isso. Atualmente, a companheira dela disse que não estava mais envolvida com o tráfico, mas a gente não descarta essa possibilidade”, acredita Nóbrega.

Fernanda atuava também como jogadora de futebol.

Fernanda era jogadora de futebol. Foto: Colaboração

Câmeras

As investigações apontam que um veículo preto parou próximo ao mercado e fica aguardando a saída dela de dentro do estabelecimento. “São pessoas que já sabiam o horário que ela frequentava o local, tanto que eles chegaram minutos antes de o mercado chegar e ficaram aguardando. A vítima olha pro lado, vê eles na esquina, sai correndo no sentido contrário, porém, os atiradores vão atrás dela e efetuam vários disparos”, descreveu.

Qualquer informação sobre os suspeitos pode ser repassada à polícia de forma anônima pelo Disque Denúncia da DHPP: 0800 643 1121.