Reprodução YouTube

Fontes da Banda B apontam que a policiais civis da Delegacia de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, fizeram no início da tarde desta quarta-feira (31) um pedido de prisão para uma ou mais pessoas envolvidas na morte do jogador de futebol Daniel Correa Freitas, 24 anos,  O crime aconteceu no último sábado, na Colônia Mergulhão, zona rural de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba.

A Polícia Civil aguarda agora que o (s) pedido (s) de prisão seja aceito pela Justiça, para que sejam cumpridos pelos policiais. Ainda há a expectativa que os envolvidos no crime se apresentem antes mesmo da decisão judicial. A polícia já sabe que é o mandante do crime. Pela manhã, uma testemunha chave no caso foi ouvida por três horas na delegacia, acompanhada por um advogado. Detalhes deste depoimento não foram passados.

Segundo as investigações que a Banda B teve acesso, Daniel parecia estar tranquilo e sozinho no início da manhã de sábado. Horas antes, depoimentos apontam que ele esteve em uma festa em uma balada no bairro Batel e, logo em seguida, no apartamento de uma amiga. A suspeita, diante de investigações e depoimentos, é que ele tenha se envolvido com uma mulher casada.

Um homem acompanhado do advogado está sendo ouvido, desde as 10 horas, na Delegacia de São José dos Pinhais. Fontes ligadas à Banda B informam que ele seria o mandante ou um dos participantes do crime.

O meia Daniel jogou pelo Coritiba no passado e também atuou em times como Botafogo e São Paulo. Atualmente, estava no São Bento.

Raiva

Corpo foi encontrado por moradores. Foto: FB/Banda B

A forma brutal como o jogador Daniel foi morto chamou atenção da polícia. Ele estava com várias facadas pelo corpo, totalmente nu e teve o pênis decepado. “Foi algo com bastante maldade, quem fez estava com muita raiva. Tudo isso será apurado. Possivelmente, foi uma morte dolorosa, não morreu no momento”, detalhou o superintendente Edimilson Pereira da DP à Banda B.

Crime

O corpo do jogador foi encontrado em uma estrada de terra perto da Rua Augusto Micrute, na Colônia Mergulhão. Moradores que passavam pelo local viram o corpo e acionaram a polícia. Há suspeita que o corpo tenha sido arrastado para um matagal por cerca de 30 metros.

 

Notícias relacionadas: